quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O MAR NA MÚSICA

 
Se tu fores à praia
se tu fores ver o mar
cuidado não te descaia
o teu pé de catraia
em óleo sujo à beira-mar
  a branca areia de ontem
  está cheiinha de alcatrão
  as dunas de vento batidas
  são de plástico e carvão
  e cheiram mal como avenidas
vieram para aqui fugidas
a lama a putrefacção
as aves já voam feridas
e outras caem ao chão
Mas na verdade Rosalinda
nas fábricas que ali vês
o operário respira ainda
envenenado a desmaiar
o que mais há desta aridez
  pois os que mandam no mundo
só vivem querendo ganhar
mesmo matando aquele
que morrendo vive a trabalhar
  tem cuidado...
Rosalinda se tu fores à praia
  se tu fores ver o mar
  cuidado não te descaia
o teu pé de catraia
em óleo sujo à beira-mar
Em Ferrel lá p´ra Peniche
  vão fazer uma central
que para alguns é nuclear
mas para muitos é mortal
os peixes hão-de vir à mão
um doente outro sem vida
não tem vida o pescador
morre o sável e o salmão
  isto é civilização
assim falou um senhor
tem cuidado
 
Fausto

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

ACHIMPA

Achimpa é um divertidíssimo livro de Catarina Sobral que ganhou o prémio de melhor livro infanto-juvenil de 2012 atribuído, ontem, pela Sociedade Portuguesa de Autores.


Para ver o vídeo promocional, seguir o link.

SONETO DE ANTÓNIO NOBRE


Na praia lá da Boa Nova, um dia,
Edifiquei (foi esse o grande mal)
Alto Castelo, o que é a fantasia,
Todo de lápis-lazúli e coral!

Naquelas redondezas, não havia
Quem se gabasse dum domínio igual:
Oh Castelo tão alto! parecia
O território dum Senhor feudal!

Um dia (não sei quando, nem sei donde)
Um vento seco de Deserto e spleen
Deitou por terra, ao pó que tudo esconde,

O meu condado, o meu condado, sim!
Porque eu já fui um poderoso Conde,
Naquela idade em que se é conde assim...

António Nobre

O MAR NA MÚSICA E NA POESIA




VOZES DO MAR

Quando o sol vai caindo sobre as águas
Num nervoso delíquio d'oiro intenso,
Donde vem essa voz cheia de mágoas
Com que falas à terra, ó mar imenso?...

Tu falas de festins, e cavalgadas
De cavaleiros errantes ao luar?
Falas de caravelas encantadas
Que dormem em teu seio a soluçar?

Tens cantos d'epopeias? Tens anseios
D'amarguras? Tu tens também receios,
Ó mar cheio de esperança e majestade?!
Donde vem essa voz, ó mar amigo?... ...
Talvez a voz do Portugal antigo,
Chamando por Camões numa saudade!

Florbela Espanca Poesia Completa Lisboa, Publicações Dom Quixote, 2000

sábado, 23 de fevereiro de 2013

PEDIDOS DE DESCULPA - 6ºC

Depois de ouvirem o conto O primeiro passo, os alunos foram desafiados a escrever o que fariam ou o que escreveriam de original e criativo se tivessem de pedir desculpa a alguém com quem estivessem zangados. 


Algumas respostas do 6ºC:

Afogaria no mar toda a nossa zanga.
Renata 

Iria ao espaço e traria uma estrela para provar que me arrependi de tudo o que te fiz.
Catarina 

Iria às nuvens e com elas escreveria a palavra desculpa.
Pedro 

Faria passar um avião com um pedido de desculpa.
Sílvia 

Faria um corte de cabelo a dizer DESCULPA.
Luís 

Iria ter com essa pessoa e pedir-lhe-ia desculpa a sussurrar.
Joana S.

PEDIDOS DE DESCULPA - 6ºD

Depois de ouvirem o conto O primeiro passo, os alunos foram desafiados a escrever o que fariam ou o que escreveriam de original e criativo se tivessem de pedir desculpa a alguém com quem estivessem zangados.


Algumas respostas do 6ºD:

Iria ao espaço e gravaria o teu nome na lua.
Daniel Sacramento 

Enviaria 10000 cartas e 10000 flores. Ou mais, até ser desculpada.
Ana Cláudia 

 Eu me venderia…
Eu perderia tudo…
Eu morreria…
Se tu não me desculpasses!
Tiago Oliveira 

Faria uma estátua igual a ti para te pedir desculpa e colocá-la-ia frente a tua casa.
Alexandre 

Iria a um jardim e, com um corta-relva, escreveria o teu nome na relva.
Joana Moutinho 

Escreveria no céu o teu nome e um pedido de desculpa. Através de uma SMS, mandar-te-ia olhar para o céu.
Catarina 

Escreveria o teu nome na areia com um pedido de desculpa.
Diana A. 

Na tua rua, frente a tua casa, desenharia um grande coração e escreveria: “Amo-te muito, és a chave do meu coração.”
Tânia Santos

PEDIDOS DE DESCULPA - 5ºA E 5ºB

Depois de ouvirem o conto O primeiro passo, os alunos foram desafiados a escrever o que fariam ou o que escreveriam de original e criativo se tivessem de pedir desculpa a alguém com quem estivessem zangados. Algumas respostas do 5ºA:

Voltaria com o tempo atrás, pedir-te-ia perdão com o meu coração na tua mão.

Beatriz 

Voltaria com o tempo atrás e apagaria as palavras mais feias.

Rafaela 

Pedir-te-ia desculpa de joelhos e entregar-te-ia o meu coração.

Tiago Resende 

Enviaria uma pomba-correio com uma carta a pedir desculpa.

Ivo 

Iria à Rádio e à TV e diria a todo o mundo quanto eu gosto de ti.

Bruno Almeida


Diria: Volta para mim porque sou um peixe fora da água.

Helder 

Algumas respostas do 5ºB:

Escreveria num árvore, em cada folha, "Desculpa, não deveria ter-te ferido!". Utilizaria a força dos ventos para que a mensagem chegasse a ti.
Paulo Pereira

Utilizaria a televisão por cabo para passar em todo o mundo os meus pedidos de desculpa.
Helder

Faria uma avioneta passar na praia com uma frase. "Amo-te! Desculpa:"
Thomas

PEDIDOS DE DESCULPAS - 6ºA

Depois de ouvirem o conto O primeiro passo, na BE, os alunos foram desafiados a escrever o que fariam ou o que escreveriam de original e criativo se tivessem de pedir desculpa a alguém com quem estivessem zangados.
Algumas respostas do 6ºA:

Onde antes via alegria
Agora vejo tristeza
Onde antes via clareza
Agora vejo escuridão.

A minha vida tinha cor
Agora está incolor.
Tudo mudou…
Porquê? 

Quando me perguntava
A resposta surgiu subitamente
Eu estava errada
Agi incorretamente.

Para agora corrigir
A ti me vou dirigir
Mil desculpas
Te irei pedir.
Desculpas?!!!…

Renata Magalhães

Onde havia
sol e calor
passou a haver
chuva e frio.

Errei. Agi
da pior forma.
Sofri, sofro e sofrerei
enquanto não voltares para mim.

Penso, penso, penso
e não consigo saber
porque te fiz sofrer.

Errei. Desculpa-me.
Desculpas?

Beatriz Ferreira




Estou envergonhado
com as palavras que proferi.
Trago-te esta caixa cheiinha de mim
profundamente arrependido do que te fiz.

 Marcelo Sousa

Irei, irei até ao fim
Até não poder mais
Pedirei desculpa, enfim!
Voarei como os pardais.
Desculpa!!!

 João Pedro Amorim

Eu já te perdi,
eu já te encontrei,
Preciso de ti,
eu sei que errei…

Leonardo Filipe

Quando cheguei a casa
percebi que agi mal.
Arrependido estou por isso
e queria pedir-te desculpa.
Estou apaixonado por ti
e também gosto muito do teu nome, Mimi.

Miguel

Desculpa por tudo o que te fiz.
Desculpa pelos nomes que te chamei.
Lamento muito o que aconteceu.
Lamento muito se te magoei.
Desculpa se te fiz sofrer.
Lamento se ficaste triste comigo.
Quero construir outra vez a amizade.

Carla Soares

PEDIDOS DE DESCULPAS - 5ºD

Depois de ouvirem o conto O primeiro passo, os alunos foram desafiados a escrever o que fariam ou o que escreveriam de original e criativo se tivessem de pedir desculpa a alguém com quem estivessem zangados.
Algumas respostas do 5ºD:

Quero pedir-te desculpa
Pelo teu sofrimento
Quero mudar as palavras
Do nosso desentendimento.

 Catarina Neves

O sol pode congelar
O mar pode arder
Mas o meu amor por ti
Nunca poderá morrer.

Leonardo Rodrigues

Vou dar-te todo o meu amor o meu carinho
e uma flor de namoradinho.

Fábio Assis

Peço-te desculpa
Por aquilo que fiz
Espero que me perdoes
Porque me sinto infeliz.

 Tatiana Silva

Mandar-te-ia um veleiro
cheio de amor,como mensageiro.

 Luís Príncipe

Iria ter contigo
a correr e a saltar.
Teria saudades
de te ouvir falar.

Levar-te-ia um grande coração
para lá cair o teu perdão.

 Neuza

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

HORA DO CONTO

Continua a ronda pelas EB1 e JI, para levar o conto O urso que perdera o coração, de Carlos Alberto Silva. As crianças têm aderido muito bem à estória que é um pretexto para uma conversa sobre afetos.
Hoje, foi assim no JI e EB1 de Nadais.



video

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

ESTAFETA DE CONTOS "CONTO COM(TIGO)"

E a estafeta de contos continua a percorrer o concelho de Santa Maria da Feira.
O testemunho deixado na EB1 Igreja, Milheirós de Poiares, foi, hoje, passado ao Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas. O conto levado, uma estória de afetos e de orgulho engolido, intitula-se O primeiro passo, de Orianne Lallemand, ilustrado por Amélie Thiébaud.




segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

"OS CIGANOS"

Um conto inédito de de Sophia de Mello Breyner Andresen, terminado pelo neto, o jornalista Pedro Sousa Tavares. Um apelo à liberdade.



Em breve, na BE.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

NOVO LIVRO DE MIGUEL MIRANDA

O lançamento do novo livro de Miguel Miranda, A paixão de K, está inserido no evento Porto de Encontro, numa conversa com o jornalista Sérgio Almeida. 
Todos os livros de Miguel Miranda serão revisitados e haverá surpresas, muitas surpresas, promete o escritor, no Facebook.
Será no próximo domingo, dia 24 de fevereiro, pelas 17 horas, no Teatro do Campo Alegre.

"A Paixão de K, uma história de paixões, de encontros atribulados numa Londres incendiada por distúrbios, e das memórias que se apoderam dos que vivem longe da sua terra-natal. Num registo original, com humor e imaginação, Miguel Miranda leva-nos numa viagem envolvente que, desta vez, nos afasta da cidade do Porto, um dos cenários de eleição do autor."

Consultar o catálogo para saber quais os livros deste escritor que se encontram na BE.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

HORA DO CONTO DEDICADA AOS AFETOS

Hoje, foi assim. 
Um conto para o 1º ciclo, na BE da EB1 Igreja, Milheirós de Poiares: O urso que perdera o coração, de Carlos Alberto Silva...






 ...e outro para o 2ºciclo, na BE da EB 2,3 de Arrifana: O primeiro passo, de Orianne Lallemand e Amélie Thiébaud.




Porque dar amor nunca é de mais. E pedir desculpa quando se erra, também não.

No final, os alunos deixaram mensagens nos corações em cartolina mas, isso, será para outro post.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O MAR NA MÚSICA



Roendo uma laranja na falésia
Olhando o mundo azul à minha frente,
Ouvindo um rouxinol nas redondezas,
No calmo improviso do poente

Em baixo fogos trémulos nas tendas
Ao largo as águas brilham como prata
E a brisa vai contando velhas lendas
De portos e baías de piratas

Havia um pessegueiro na ilha
Plantado por um Vizir de Odemira
Que dizem que por amor se matou novo
Aqui, no lugar de Porto Covo

A lua já desceu sobre esta paz
E reina sobre todo este luzeiro
Á volta toda a vida se compraz
Enquanto um sargo assa no braseiro

Ao longe a cidadela de um navio
Acende-se no mar como um desejo
Por trás de mim o bafo do destino
Devolve-me à lembrança do Alentejo

Havia um pessegueiro na ilha
Plantado por um Vizir de Odemira
Que dizem que por amor se matou novo
Aqui, no lugar de Porto Covo

Roendo uma laranja na falésia
Olhando à minha frente o azul escuro
Podia ser um peixe na maré
Nadando sem passado nem futuro

Havia um pessegueiro na ilha
Plantado por um Vizir de Odemira
Que dizem que por amor se matou novo
Aqui, no lugar de Porto Covo

Porto Covo, Rui Veloso


"O QUE INCOMODA NA INTERNET?"

Segundo um inquérito divulgado pelo jornal Público, o que mais incomoda na Internet:
"Pornografia, imagens de violência, contactos de estranhos, referências a drogas e álcool, e imagens de pessoas a abusar de crianças são apenas alguns do conteúdos que crianças e jovens identificam como incómodos na Internet. As respostas de mil crianças portuguesas estão incluídas no inquérito europeu EU Kids Online..."
Ler o artigo aqui

E a ti, leitor, o que te incomoda na Internet?
Podes deixar a resposta nos comentários.

UM CARNAVAL


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

PORQUE É CARNAVAL

O Carnaval pintado por Carybé, o pintor que ilustrou o conto de Jorge Amado, O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá.







Para saber mais sobre este fantástico artista, ler aqui.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

CONCURSO DE TEXTOS SOBRE O AMOR


Com o apoio do PNL, abriu a 13ª edição do Concurso de Textos de Amor Manuel António Pina, iniciativa do Museu Nacional da Imprensa enquadrada na comemoração do Dia dos Namorados e destinada aos apaixonados de todas as idades O concurso destina-se a todos os jovens dos ensinos básico e secundário das redes pública e privada, assim como a adultos que pretendam participar com textos de amor originais, em prosa ou verso. Os textos concorrentes deverão ser registados num impresso próprio, disponível no sítio oficial do MNI (www.museudaimprensa.pt), entre 11 e 17 de fevereiro de 2013.

O MAR NA MÚSICA E NA POESIA


 
 
O navio de espelhos

O navio de espelhos
não navega cavalga

Seu mar é a floresta
que lhe serve de nível

Ao crepúsculo espelha
sol e lua nos flancos

Por isso o tempo gosta
de deitar-se com ele

Os armadores não amam
a sua rota clara

(Vista do movimento
dir-se-ia que pára)

Quando chega à cidade
nenhum cais o abriga

O seu porão traz nada
nada leva à partida

Vozes e ar pesado
é tudo o que transporta

(E no mastro espelhado
uma espécie de porta)

Seus dez mil capitães
têm o mesmo rosto

A mesma cinta escura
o mesmo grau e posto

Quando um se revolta
há dez mil insurrectos

(Como os olhos da mosca
reflectem os objectos)

E quando um deles
ala o corpo sobre os mastros
e escruta o mar do fundo

Toda a nave cavalga
(como no espaço os astros)

Do princípio do mundo
até ao fim do mundo

Poema de Mário Cesariny (dito pelo próprio)
Música de Rodrigo Leão / Gabriel Gomes

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

RECEÇÃO AOS PROFESSORES DO PROJETO COMENIUS

No dia 21 de janeiro, as crianças do Jardim do Bairro participaram na receção aos professores estrangeiros do projeto Comenius.
Vestidos com trajes tradicionais do nosso folclore, disseram-lhes bom dia em francês, inglês e alemão e, de seguida, cantaram uma pequena canção mimada em inglês. Depois, atuaram com a dança de roda Indo eu a caminho de Viseu e finalizaram com a canção Alecrim aos molhos, tendo cada criança oferecido um raminho de alecrim a todos os professores estrangeiros. A delegada do grupo visitante recebeu, ainda, um documento com a explicação científica sobre a planta aromática.
Terminada a atuação, as crianças agradeceram, despediram-se nas três línguas e ficaram encantadas por verificarem que os professores visitantes também sabiam algumas palavras em português, como obrigado e adeus, embora com uma pronúncia diferente.
Foi uma experiência muito enriquecedora e que deixou sorrisos abertos em todos os rostos.
Queremos agradecer à professora Guiomar este convite/desafio e desejar que este intercâmbio continue a ser um sucesso.

Educadora Cristina







SESSÕES SOBRE INTERNET SEGURA

Numa parceria BE, professor de Informática Vitor Henriques e a turma 8ºCEFA, foram dinamizadas sessões sobre Internet segura. Foram dados exemplos concretos de problemas havidos por falta de segurança e mostraram-se sites fidedignos com jogos para mais (in)formação.


No final, os alunos tiveram acesso aos computadores da BE onde puderam experimentar os jogos do site Seguranet. 



As sessões dirigem-se a alunos de 5º ano porque é de pequenino que se começa a navegação.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

ESTAFETA CONTO COM(TIGO)

A terceira edição da Estafeta de Contos "Conto com(tigo)", promovida pela Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira, numa parceria com os seus polos e com as bibliotecas escolares do concelho, arrancou em janeiro e, hoje, chegou à Escola EB1 Igreja, Milheirós de Poiares. 
O conto levado, O Grilinho tenor, é da autoria de Palmira Martins, com ilustrações de Tânia Clímaco.





Os alunos das três turmas envolvidas ouviram a estória com muita atenção e, no final, participaram ativamente numa conversa sobre proteção do ambiente.



A passagem do testemunho foi feita pela professora bibliotecária Susana Ferreira à professora bibliotecária Ana Paula Oliveira.



Todos os alunos receberam um marcador de livros para recordarem o Grilinho tenor.

2ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2013

Já está selecionada a Biblioteca Municipal do distrito de Aveiro onde vai decorrer a segunda fase do CNL: Biblioteca Municipal Marmelo e Silva, Espinho.
Já está marcada a data: 24 de abril de 2013
Jão estão eleitos os livros a concurso que requerem uma leitura cuidada, atenta e pormenorizada (para o prazer ser maior!) dos livros:
3ºciclo





Secundário:




Leitores vencedores da primeira fase: mãos às obras!!!

GNR NO JI DO BAIRRO - UMA QUESTÃO DE CIDADANIA

No plano de trabalho de turma estamos a tratar as profissões. 
No estudo feito na minha turma (13 rapazes 2 meninas). à pergunta "O que queres ser quando fores grande?", a maioria respondeu polícia. Daí nasceu a ideia de convidar os agentes a virem ao JI. 
Eles aceitaram e depois de mostrarem um filme onde as crianças visualizaram as diversas áreas onde a GNR intervém, falaram das circunstâncias em que se pede ajuda pelo 112, completaram com algumas exemplificações as informações que tínhamos recebido recentemente na escola rodoviária e responderam às questões das crianças, desmistificando por completo a ideia que os agentes da autoridade só têm como missão punir. 
No final, deixaram autógrafos e a imagem de que a sua função é servir a comunidade e ajudar os mais necessitados: as crianças e os idosos. 
O nosso obrigada aos agentes Amaral e Madureira.

educadora Cristina Silva








LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...